Galo volta do Uruguai com o empate na estreia da Libertadores

Por: Alecsander Heinrick


Resumo: Danubio 2 x 2 Atlético

Na noite de terça-feira (05), o Atlético foi ao Uruguai para enfrentar o Danubio pela segunda fase da pré Libertadores. A partida terminou empatada em 2 a 2, os gols foram marcados por: Ricardo Oliveira, balançando a rede por duas vezes a favor do Atlético; e por Federico Rodriguez e Sergio Felipe para o time da casa.

O Atlético entrou em campo com o que o técnico Cuca acha que têm de melhor. Os titulares foram poupados no fim de semana – exceto Rever e Adilson, o primeiro vinha de uma leve lesão e o segundo de suspensão – na vitória contra o Guarani em casa pelo Campeonato Mineiro. Enquanto o Atlético já havia feito cinco (5) jogos no ano, o Danúbio foi para o seu primeiro confronto.


Time do Atlético que estreou na Libertadores 2019 – Foto: Bruno Cantini / Atlético

Primeiro Tempo

O jogo começou com os dois times se estudando, o Atlético, evidentemente superior, tentou ditar mais o ritmo do jogo e também criou a primeira chance. Aos 09′, Chará recebeu na área um bom passe de Ricardo Oliveira e bateu no ângulo do goleiro Cristóforo, que fez sua primeira boa defesa no jogo e mandou a bola para escanteio; no escanteio, Cazares cruzou e Adilson desviou na primeira trave, a bola sobrou para Rever que nem precisou saltar para cabecear com perigo, mas o goleiro Cristóforo fez mais uma boa defesa. Aos 14′, Cristóforo de novo, Fábio Santos acionou Ricardo Oliveira que saiu cara a cara com o goleiro, mas o arqueiro do Danubio se saiu melhor mais uma vez. Aos 26′, o Danubio chegou com perigo pela primeira vez, Grossmüller cruzou na área e Fede Rodriguez cabeceou com muito perigo. Aos 28′, a resposta do Galo, e a resposta certa. Ricardo Oliveira saiu cara a cara com Cristóforo de novo, dessa vez com passe de Cazares, e dessa vez levando a melhor, bateu por baixo do goleiro e abriu o placar a favor do Atlético. Aos 34′, Fábio Santos chegou na linha de fundo livre de marcação e cruzou na área, Cazares apareceu para cabecear muito bem, mas Cristóforo mais uma vez fez a defesa. Aos 45′, na única jogada de perigo do Danubio após sofrer o gol, Oliveira (não o Ricardo) fez o que quis no lado direito do campo e cruzou para Grossmüller que ainda ajeitou para trás e achou o atacante Fede Rodriguez, que bateu também por baixo de Victor e empatou a partida no último lance do primeiro tempo.

Ricardo Oliveira comemorando seu primeiro gol na competição – Foto: Bruno Cantini / Atlético

Segundo Tempo

Os times voltaram sem alteração para o segundo tempo. Com apenas 01′, o Danubio ja chegou com perigo, Oliveira recebeu cruzamento e conseguiu o desvio, mas a bola desviou em Fábio Santos e foi para escanteio. Dos 09′ aos 14′ o Atlético imprimiu uma pressão incrível; a primeira e a segunda chances com Ricardo Oliveira, o atacantes recebeu na área, bateu de esquerda e Cristóforo salvou mais uma vez, na volta, Cazares cruzou na cabeça dele novamente e Cristóforo fez uma defesa espetacular com um reflexo incrível; aos 12′, Ricardo acionou Elias que cortou para o meio e bateu, conseguiu vencer Cristóforo, mas Ramirez tirou em cima da linha. Como resposta, aos 14′, o Danubio quase pulou na frente no marcador, Onneto fez ótima jogada na esquerda e cruzou rasteiro, Oliveira chegou sozinho e quase na pequena área para bater, Victor salvou com a perna e no reflexo a bola que ia em seu contrapé. Após o jogo esfriar um pouco, Levir decidiu mexer no time, tirou Chará e Elias para colocar Zé Welison e Maicon ‘Bolt’. O Galo voltou a atacar e queria o segundo gol, mas Cristóforo estava impossível. Parou Ricardo Oliveira mais uma vez, aos 25′ e evitou um possível gol olímpico de Cazares aos 28′. Aos 31′, Ricardo venceu Cristóforo mais uma vez, Maicon fez um cruzamento excelente, na cabeça do centroavante que não precisou nem sair do chão para cabecear no canto do goleiro uruguaio. Mas alegria do atleticano durou pouco, aos 34′, Sosa cruzou da esquerda para a segunda trave, Sergio Felipe veio como um foguete e ganhou de Fábio Santos no alto, cabeceando para o fundo do gol e empatando a partida. Aos 39′, algo inusitado, um tiro livre indireto, Sergio Felipe recuou mal para Cristóforo que, para evitar a saída da bola, se jogou e agarrou a bola com a mão, lance que originou o tiro livre indireto. Na cobrança, Cazares rolou para Zé Welison que encheu o pé, a bola até passou por uma parte da barreira, mas como o Danubio estava com o time inteiro na frente do gol, a bola acabou pegando em Ghan e foi para a linha de fundo. Depois do tiro livre indireto, os clubes pareciam satisfeitos com o resultado, e assim acabou o jogo, empatado em 2 a 2.

Ricardo Oliveira comemorando seu segundo gol na partida – Foto: Bruno Cantini / Atlético

FICHA TÉCNICA

Danubio 2 x 2 Atlético

Motivo: 2ª fase da Copa Libertadores – Jogo de Ida

Local: Estádio Luis Franzini, em Montevidéu (URU)

Data: Terça feira, 5 de fevereiro de 2019

Horário: 19:15h (horário de Brasília)

Gols: Ricardo Oliveira – 28’/1ºT; Federico Rodríguez – 47’/1ºT; Ricardo Oliveira – 33’/2ºT; Sergio Felipe – 35’/2ºT

Árbitro: Germán Delfino (ARG)

Cartões amarelos:  Leandro Sosa, Denis Olivera, Pablo Siles (Danubio); Igor Rabello, Adilson, Ricardo Oliveira (Atlético-MG)

Danubio: Cristóforo; Sergio Felipe, Renzo Ramírez, Goñi e Sosa; Denis Olivera (Ghan), Pablo Siles, Montes e Leandro Onetto (Ferreira); Groosmüller e Federico Rodríguez; Técnico: Marcelo Méndez.

Atlético-MG: Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson, Elias (Zé Welison), Cazares e Luan; Yimmi Chará (Maicon Bolt) e Ricardo Oliveira; Técnico: Levir Culpi.


Estatísticas da Partida


As estatísticas da partida em outra perspectiva


Siga o Galo Estatísticas nas redes sociais:

–> Twitter

–> Instagram

Compartilhe e opine!

–> Twitter: @aIecss

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *