Análise – Os adversários do Galo na Libertadores: Cerro Porteño

Por: Douglas Borges e Lucas Silva


Contexto

O Cerro Porteño certamente é um time que atraiu um pouco de curiosidade do atleticano nos últimos meses. Primeiramente com Fernando Ovelar estampando as manchetes das noticias esportivas, após fazer um gol no clássico contra o Olimpia com apenas 14 anos. Depois com as especulações de Diego Churín e Arzamendia no Atlético. Ovelar não é mais titular, apesar de estar inscrito na Libertadores, o jovem atacante voltou pra base e só deve aparecer pro público brasileiro no Sulamericano sub-17 no final de março, Churín não é mais titular absoluto e Arzamendia é peça-chave na equipe paraguaia.

Arzamendia foi especulado no Galo em 2019

O Cerro Porteño é treinado pelo espanhol Fernando Jubero. No cargo desde 2018, Jubero se destacou na América quando levou o Guaraní até a semifinal da Libertadores 2015, eliminando Corinthians e Racing, caindo apenas para o campeão River Plate.

Números do Cerro Porteño em 2019 no campeonato paraguaio (4º colocado):

  • Jogos: 9
  • Vitórias: 5
  • Empates: 2
  • Derrotas: 2
  • Aproveitamento: 62,97%
  • Gols marcados: 14 (1,56 por jogo)
  • Gols sofridos: 8 (0,89 por jogo)

Análise

Com um elenco equilibrado, Jubero adapta seu time aos adversários não tendo repetido a escalação ainda em 2019, porém suas ideias de jogo se mantêm independente dos escalados. Em entrevista à TigoSports, o técnico espanhol comentou que busca os 3 pontos, porém devido a hierarquia do Galo, um empate não seria algo ruim, dando a entender que pode jogar de forma mais cautelosa no Mineirão nesta quarta-feira.

O Cerro joga com um 4-4-2, porém seus jogadores não guardando posições fixas, com muitas movimentações que tem como objetivo aproximar os jogadores e tirar os marcadores adversários de posição. Contra o galo, os paraguaios devem usar um jogo mais direto, usando, principalmente, lançamentos para Churín, que se destaca pelo físico e pela qualidade fazendo pivô, permitindo esse tipo de jogo, como foi usado pelo time na derrota contra o San Lorenzo-PAR. Para aproveitar o pivô e os espaços gerados pela movimentação de Churín, deve ser utilizado o capitão do time, Haedo Valdez (que foi essencial na vitória do time contra o Luqueño neste sábado ao entrar no 2º tempo) uma vez que o titular Julio Baez não jogará. Os lançamentos partem principalmente de Aguilar, Escobar e Carrizo.

Cerro Porteño na formação 4-4-2 (Provável time titular amanhã)

Ao perder a bola, o time de Jubero busca retomar a posse imediatamente. Victor Cáceres (ex-Flamengo) é importante para iniciar essa ação, porém é dúvida por dores no joelho. Outro jogador essencial nesse momento é Arzamendia, que possui qualidade para pressionar e desarmar o adversário. Quando não consegue retomar, o time se defende com 2 linhas de 4, fazendo marcação mista. Os jogadores marcam individualmente atacantes adversários próximos, porém quando não há nenhum, defendem o espaço vazio. As perseguições individuais geralmente abrem espaços na defesa do time paraguaio, que, para compensarm acaba por cometer muitas faltas próximas a área que podem ser perigosas. Na defesa, o atacante mais móvel ajuda a pressionar o jogador com a bola e sair em velocidade.

Com a bola, o Cerro pode procurar um jogo mais paciente quando precisa fazer gol, utilizando Novick e Carrizo como armadores, além de Aguilar para distribuir o jogo, porém, na partida contra o galo, Jubero pode usar Ruiz ao invés de Novick, para usar a velocidade do jogador nos contra-ataques e aproveitar o pivô de Churín. Por sua vez, Carrizo tem característica de recuar mais para participar da saída de bola e fazer lançamentos, neste movimento, porém, quando pressionado pelo adversário, Carrizo costuma ter dificuldades, perdendo a bola e gerando contra-ataques perigosos. Quando está no campo adversário, o Cerro Porteño tende a aglomerar jogadores em uma das laterais para gerar um espaço no lado oposto que pode ser usado em uma virada de bola para o lateral. Neste movimento aparece muito a velocidade de Arzamendia para conseguir receber a bola e entrar na área para chutar ou cruzar. Contra equipes mais fechadas, não é raro ver os zagueiros, principalmente Escobar, se lançando ao ataque.

Apesar de Novick ou Ruiz ser a principal dúvida sobre a escalação do Cerro Porteño, Jubero pode apresentar outros jogadores na partida. Palau, um volante de combate e Villasanti, um armador, disputam a posição de Cáceres. Larrivey pode começar no lugar de Chúrin para dar mais mobilidade ao ataque também. Outro conhecido dos brasileiros é Julio dos Santos, ex-Grêmio, Vasco e Athlético, mas este ainda não está pronto pra jogar.

Os principais pontos fortes do Cerro Porteño são a adaptabilidade do time a diferentes contextos, a movimentação de seus atacantes e as bolas paradas que possuem muitas jogadas ensaiadas. Porém os pontos fracos são os contra-ataques que o time muitas vezes permite, os momentos em que os defensores param de perseguir a quem estão marcando e o grande número de faltas cometidas perto da área.

E o Galo?

Com uma estratégia provavelmente mais conservadora do time paraguaio, o Galo terá o desafio de conseguir propor o jogo sem sofrer de sua irregularidade defensiva – algo característico nesse início de Libertadores. Contra Chúrin, centroavante físico e bom na bola aérea, a atenção de Réver e Igor Rabello na disputa pelas bolas longas do Cerro deverá ser máxima. Caso o atacante rival consiga realizar o pivô pelo alto, então, é importante que os volantes consigam cobrir o corredor direito já que Patric sobe ao ataque frequentemente.

Galo treinou no Mineirão nessa segunda feira (Foto: Bruno Cantini / Atlético)

Ofensivamente, caso Elias continue ocupando o lugar de Chara pelo lado esquerdo, logo, o time poderá sofrer da falta de profundidade pela esquerda e depender exclusivamente das infiltrações de Patric pela direita, assim, com um ataque previsível e pouco vertical, mas com maior controle do jogo.

Siga o Galo Estatísticas nas redes sociais:

–> Twitter

–> Instagram

Compartilhe e opine!

–> Twitter: @pauldylao e @LucasSilva1908

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *