De Cuca a Micale: Os números dos últimos técnicos do Galo

Foto por: Bruno Cantini / Atlético

DE CUCA A MICALE: OS NÚMEROS DOS ÚLTIMOS TÉCNICOS DO GALO

Quisera eu não ter que analisar estatísticas como essas de hoje, mas deve ser de profundo conhecimento da massa o que a troca de técnicos nos últimos anos vem acarretando ao Galo. O intuito principal desse post é fazer o torcedor atleticano pensar e fazer com que os números agreguem de alguma forma opiniões sobre troca de treinadores.

Não é novidade, mais um técnico demitido, dessa vez em tempo recorde. Rogério Micale não resistiu à derrota em casa para o Vitória por 3 a 1 e deixa o Galo após 2 meses de trabalho. Nesses 2 meses Micale não conseguiu trazer o tão sonhado “algo novo” que todo dirigente sonha quando traz um novo técnico no meio da temporada.




 

Eu poderia falar aqui sobre o conceito utópico de uma cultura de persistência nos trabalhos dos técnicos no Brasil, porém, não quero acreditar que seja utópico sonhar com isso. Claro que nem todos os técnicos deveriam ser bancados derrota após derrota, mas inúmeros fatores deveriam ser avaliados para sua demissão ou não. Fatores como a avaliação da filosofia de jogo que está sendo implementada, harmonia do técnico com o grupo de jogadores, conclusão de objetivos plausíveis, entre outros, também devem ser considerados.

Nos últimos anos o Galo colecionou técnicos. Desde a chegada de Cuca em 2011, o Galo contabiliza 8 contratações de técnicos em 6 anos. Na ordem e com as datas do primeiro e do último jogo como técnico:

  • Cuca: 10/08/2011 a 21/12/2013
  • Paulo Autuori: 29/01/2014 a 23/04/2014
  • Levir Culpi: 24/04/2014 a 22/11/2015
  • Aguirre: 27/01/2016 a 18/05/2016
  • Marcelo Oliveira: 22/05/2016 a 23/11/2016
  • Roger Machado: 28/01/2017 a 19/07/2017
  • Micale: 26/07/2017 a 24/09/2017
  • Oswaldo de Oliveira: 01/10/2017 a ??/??/????

Desempenho dos últimos técnicos

Vamos analisar o desempenho dos últimos técnicos do Galo, de Cuca a Micale. Qual o tempo de trabalho? Quantos jogos? Qual o aproveitamento? Veja abaixo a tabela comparativa de todo o período de comando do técnico e as tabelas por campeonato. Foram analisados os dias contando desde o primeiro ao último jogo como técnico.

TODO O PERÍODO COMO TÉCNICO

Resumo:

  • Mais dias como técnico: Cuca (864 dias)
  • Maior número de jogos: Cuca (153 jogos)
  • Melhor aproveitamento: Paulo Autuori (60,87%)
  • Melhor aproveitamento em casa: Cuca (80,26%)
  • Melhor aproveitamento fora de casa: Paulo Autuori: (57,58%)
  • Maior média de gols marcados: Cuca (1,73 gols por jogo)

CAMPEONATO BRASILEIRO *

Resumo:

  • Maior número de jogos: Cuca (99 jogos)
  • Melhor aproveitamento: Levir Culpi (57,99%)
  • Melhor aproveitamento em casa: Cuca (77,55%)
  • Melhor aproveitamento fora de casa: Roger Machado (57,14%)
  • Maior média de gols marcados: Marcelo Oliveira (1,69 gols por jogo)

*Não foram considerados por possuir apenas 1 jogo: Aguirre e Autuori.


LIBERTADORES

Resumo:

  • Maior número de jogos: Cuca (14 jogos)
  • Melhor aproveitamento: Cuca (69,05%)
  • Melhor aproveitamento em casa: Roger Machado e Aguirre (100,00%)
  • Melhor aproveitamento fora de casa: Cuca (47,62%)
  • Maior média de gols marcados: Roger Machado (2,43 gols por jogo)

COPA DO BRASIL

Resumo:

  • Maior número de jogos: Levir Culpi (10 jogos)
  • Melhor aproveitamento: Roger Machado (66,67%)
  • Melhor aproveitamento em casa: Roger Machado (100,00%)
  • Melhor aproveitamento fora de casa: Cuca (50,00%)
  • Maior média de gols marcados: Cuca (2,33 gols por jogo)

CAMPEONATO MINEIRO

Resumo:

  • Maior número de jogos: Cuca (30 jogos)
  • Melhor aproveitamento: Cuca (81,11%)
  • Melhor aproveitamento em casa: Roger Machado (100,00%)
  • Melhor aproveitamento fora de casa: Cuca e Autuori (66,67%)
  • Maior média de gols marcados: Cuca (2,43 gols por jogo) 

Considerações relevantes

Não só com números devemos avaliar a passagem de cada técnico. Os mais marcantes dos que citamos foram Cuca e Levir, por terem conquistados títulos importantes para o Galo. São os dois que mais geram saudade ao torcedor alvinegro e coincidentemente (ou não) também são os dois que ficaram mais tempo no comando do time. Atrelados aos números estão outros fatores como: estilo de jogo, elenco, diretoria, entre outros.

É comum ver entre os torcedores discussões sobre técnicos e sempre surgem discussões sobre continuidade nos trabalhos de cada técnico. A verdade é que os trabalhos sempre terão números favoráveis à técnicos que se mantiveram no cargo por mais tempo. O que nos resta é a dúvida: Como seriam os trabalhos dos técnicos se fossem mantidos no cargo?

Veja abaixo o comparativo dos últimos técnicos do Galo nos primeiros 40 jogos no comando, lembrando que Paulo Autuori, Aguirre e Micale não chegaram a 40 jogos no comando.

Aproveitamento:

  • Roger Machado: 40 jogos – 62,50% de aproveitamento;
  • Levir Culpi: 40 jogos – 60,00% de aproveitamento;
  • Marcelo Oliveira: 40 jogos – 55,83% de aproveitamento;
  • Cuca: 40 jogos – 55,00% de aproveitamento.

A partir da tabela comparativa, podemos notar que mesmo com um começo melhor que Cuca e Levir Culpi, Roger Machado foi demitido após 43 jogos no comando do clube, interrompendo seu trabalho. É óbvio que não devemos avaliar somente os números, mas é importante saber para agregar informações nas análises feitas.


Olhando novamente para frente

Foto por: Bruno Cantini / Atlético

Bom, novamente o que temos que fazer é olhar pra frente. A luz de alerta acendeu e o tempo é curto. A “obrigação” pelo G6 fica cada vez mais distante e o perigo iminente é a briga contra o tenebroso rebaixamento. Daniel Nepomuceno e a diretoria atleticana resolveram apostar em um técnico experiente e anunciou Oswaldo de Oliveira como novo treinador do Galo até o final de 2017.

Veja o aproveitamento de Oswaldo de Oliveira nos últimos clubes que treinou no Brasil:

  • Corinthians: 37%
  • Sport: 35%
  • Flamengo: 50%
  • Palmeiras: 62%

O torcedor do Galo, apesar de incrédulo com uma melhora, precisa buscar forças para lotar o estádio e levantar a moral da equipe. Daqui pra frente é acreditar e apoiar.

 

Compartilhe e opine!

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *